Para educar filhos, primeiro é preciso se reeducar

Classificação:
5/5
A árdua tarefa de educar filhos na atualidade começa com o desapego dos padrões que lhe foram passados por seus pais, pois a evolução tecnológica e social, podem fazer com que as técnicas não funcionem mais
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
educar filhos 1

Para educar filhos, primeiro é preciso se reeducar.

A tarefa de educar filhos é um desafio para qualquer um que se aventure em ser pai.

Após um dia cansativo no trabalho, inúmeros problemas para resolver, os pais têm que lidar com caprichos mal comportamento dos filhos.
Aliás, essa rotina quase perpétua pode levar alguns a crises emocionais. Os filhos levam seus pais a tal desgaste, que descompensam.
Assim, não é incomum ver os pais perdidos, sem saber o melhor caminho a seguir.
De acordo com a idade, educar os filhos, com a energia que os pequenos possuem não é acompanhada pelos pais.
E então, surgem os conflitos por stress, cansaço, ou mesmo falta de orientação.
Na correria diária, é difícil entender o quanto nosso comportamento afeta a forma como as crianças agem.

Desapego do que aprendeu para evoluir

Certamente, sabemos que como pais, é necessário evoluir, pois os filhos passarão por diversas fases na vida.
Da mesma forma, o desafio constante de educar filhos não deve ser limitante a sua aproximação com eles.
Ao contrário, deverão motivá-lo a ser cada dia melhor. Embora pareça impossível as vezes, consertar as falhas dos filhos é necessário.
A forma como fomos educados afeta a maneira como criamos os filhos, de forma positiva ou negativa.
Isso porque trazemos em nossa memória afetiva ao acertos e erros cometidos por nossos pais, e queremos fazer diferente.
Não é difícil que alguns profissionais digam aos pais que as falhas não são dos filhos, e sim deles.
Se abrir para todas novas tecnologias, entender o excesso de informações que os filhos têm acesso, é uma árdua tarefa.

Mostrar como fazer

O ditado popular “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” é inútil.
As crianças não só aprendem com o que é dito, como também com os exemplos que observam.
Em diversas situações os pais são observados pelos filhos, por menores que sejam, criando também sua memória afetiva.
Ou seja: gravam a reação dos pais para uma determinada ocasião. Por exemplo um pai que xinga no transito com a criança ao lado.
Consequentemente, para que se quebre esse ciclo a linha de comunicação com o filho deve ser sempre muito aberta.
Ao perceber que você errou dando mal exemplo, desculpe-se imediatamente dizendo ao seu filho que aquilo que fez não foi legal.
Ele entenderá! Explique que ficou nervoso, que não podia agir assim. A imagem do seu filho a seu respeito mudará.
educar filhos

Bons exemplos vem de casa

Muitos pais, ocupados demais com suas próprias atividades, não querem se envolver no que o filho faz nas redes sociais.
Se esforçar para não cometer esse erro, se atentar ao que ocorre com seu filho, é importante. Conversar, manter bom diálogo.
Então, que tal pensar um pouco em como o seu comportamento pode afetar o comportamento dos seus filhos?

Que lição você passa para seu filho com cada atitude, cotidiana ou não?

De fato, será que nada pode ser modificado na sua maneira de pensar e agir para o bem de sua família?
É muito improvável que você, pai ou mãe, não tenha algo para melhorar.
Apenas é necessário pensar se o comportamento inadequado dos filhos, não pode ser reflexo do comportamento normal de seus pais.
Portanto, qualquer ação sua afetará a educação de seus filhos de forma positiva ou negativa.

Deixe seu comentário