Envenenamento -como lidar com o problema?

Classificação:
5/5
Quando falamos de veneno, muita gente pensa em cães envenenado com chumbinho...nem sempre. Envenenamento por alimentos é também possível infelizmente
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Cão envenenado -como lidar com o problema?

Envenenamento- como lidar com o problema?

Se você tem um animal de estimação ,você tem que saber reconhecer quando o seu cão precisa de ajuda por envenenamento?

Logo abaixo te mostrarei alguns sintomas e como lidar e reconhecer alguns envenenamento vamos lá…

 Você pode ter notado que seu amigo gosta de Lamber objetos incomuns. Isto é porque os cães usam muito para explorar e reconhecer o mundo ao seu redor o faro o paladar.

O problema é que este “mundo inexplorado” oferece riscos para a saúde. Nessas horas, é muito bom  saber reconhecer um cão envenenado.

Afinal, o que pode ser considerado veneno para o cão?

Você também precisa saber como identificar as causas do problema e como agir de forma rápida e eficaz.

 Salvando a vida de seu amigo de quatro pernas. Vamos encontrar uma maneira de fazer isto?

Quando falamos de veneno, muita gente pensa em cães envenenado com chumbo. 

Mas saibam que essas substâncias também podem estar presentes nos produtos e objetos de nossa vida diária.

envenenamento como lidar com o problema

“Embora os venenos tenham sido usados popularmente como um método de execução, 

Eles também são usados no controle de Pragas e ervas daninhas em plantas, materiais de limpeza e manutenção, na preservação de materiais de construção e alimentos”, 

Por isso devemos ficar muito atentos onde nossos animais de estimação anda colocando o nariz….

Envenenamento tem cura como lidar co o problema

Ou seja, o mesmo produto que ajuda a manter a casa limpa pode ser um veneno para o cão — ou mesmo para você-quando ingerido.

Neste sentido, o Dr. Larissa enfatiza que qualquer produto químico que possa afetar as funções do corpo,

 “especialmente aqueles que são corrosivos, cancerosos e contaminantes”, pode ser considerado veneno.

Não deixe o cão sozinho na porta da frente,

 bem como impedir estranhos de ter acesso a ele, é sempre uma boa ideia. Afinal de contas, nunca se sabe quando alguém, 

libertado ou acidentalmente, irá oferecer alguma substância tóxica para o animal.

 Mas ao contrário da maioria das pessoas, não é a principal causa de envenenamento por cães.

Causas do cão envenenado: quatro grupos para assistir!

“Eles geralmente entram em contato com essas substâncias por causa da falta de cuidado dos Guardiões. 

Como animais curiosos,

 os cães acabam aspirando ou mesmo abusando de produtos”, queixa o veterinário.

 

Para o ajudar a evitar este problema, 

separamos e falaremos  sob quatro grupos de produtos comuns dentro da casa com os quais deve ter cuidado dobrado.:

Produtos de limpezas que podem ser venenos para seu cão...

Limpeza:
Para evitar ter um cão envenenado por produtos de limpeza,

 manter a água sanitária, desinfectante, álcool, entre outros, sempre fora do alcance de animais de estimação.

 Evite o ambiente ao usar estes produtos de limpeza.

Medicamento:
Qualquer medicamento para uso humano deve ser mantido fora do alcance das crias. 

Além disso, preste especial atenção ao uso de inseticidas,

 repelentes e outros inseticidas que são aplicados diretamente em casa. Para evitar problemas, sempre prefira uso veterinário.

Plantas que podem envenenar e ater matar o seu cãozinho...

Planta:

Algumas plantas comuns dentro da casa são muito tóxicas para filhotes, 

tais como anthurium, comigo-ninguém-pode, caracol e Azaleia.

 Antes de comprar uma nova planta para sua casa,

 certifique-se de saber se é prejudicial para a saúde de seu amigo e, se necessário, tentar sempre mantê-lo em lugares altos, a que eles não tem acesso.

:Alimentos:
Alguns alimentos comuns-e muito saboroso-para nós são muito prejudiciais para filhotes

 E pode causar envenenamento. 

Entre os mais famosos estão: alho, cebola, chocolate, abacate, uvas e carambola. Sabes  como agir com intoxicação alimentar em cachorrinhos?

A última categoria está entre os principais culpados de envenenamento

  Afinal de contas, é comum que os tutores ofereçam a sua própria comida para cães como forma de agradá-los.

 Na dúvida, apenas dê rações e lanches feitos especialmente para eles!

Sintomas de cão envenenado

Se o animal ingeriu uma substância venenosa, quanto mais cedo agir, melhor será a sua recuperação.

 Portanto, é importante reconhecer os sintomas de envenenamento, tais como:

Vomitar;

Falta de apetite;

Diarreia;

Salivação excessiva;

Prostração;

Falta de coordenação,

Dificuldade respiratória..

Em caso de suspeita, não perca tempo. Leva o cão a uma clínica veterinária, especialmente se for um cachorrinho.

Se for um filhote quanto antes agir melhor…

Recuperação do cão envenenado: o que fazer?

Percebendo que o seu cão engoliu uma substância nociva, é importante tentar identificar com agilidade.

 O que foi a possível causa de envenenamento.

 Porque o tratamento varia entre as causas do envenenamento.

Então tente verificar se o cão tinha acesso a quaisquer plantas,

 se ele verificou o lixo, etc.

 Em caso de vômitos animais, a Dra. Larissa diz que tomar uma amostra de vômitos também pode ajudar o veterinário descobrir a causa do problema e chegar ao melhor tratamento.

Neste sentido, vale a pena notar que ele nunca deve tentar induzir os animais a vomitar em casa e sem conhecer a causa do envenenamento

, uma vez que a necessidade de indução depende do tipo de substância.

Que o animal ingeriu…

“Se você ingeriu uma substância que causa lesão no esôfago,

 a indução de vômitos pode agravar a situação”,

 diz O veterinário. Em vez disso, procure a clínica de Urgências mais próxima imediatamente. 

Conte  com uma equipa especializada  para cuidar do teu amiguinho.
.

Alimentos tóxicos para cães

Os animais estão sempre mais próximos do ser humano e, por conseguinte, podem acabar por dividir indevidamente o mesmo tipo de alimentos.

Na maioria dos casos, a oferta do tutor é devido à falta de prudência e conhecimento sobre os problemas que alguns alimentos podem causar em seu animal de estimação.

Além de desequilíbrios nutricionais, 

dificuldades digestivas e possíveis obstruções, cães e gatos podem experimentar intoxicação alimentar.

A intoxicação alimentar é uma doença comum que envolve a ingestão de uma substância nociva no corpo do animal.

A gravidade da tabela clínica é determinada pela quantidade ingerida e sensibilidade individual.

Veja abaixo os principais alimentos que não devem ser oferecidos aos cães:

Chocolate

O Chocolate, doce apreciado por muitas pessoas, tem em sua composição nutricional carboidratos,

 lípidos, aminas biogênicas, neuropepeptídeos e metilxantinas (teobromina e cafeína). 

Entre todas estas substâncias, as mais perigosas para o animal são a teobromina e a cafeína, e a concentração de teobromina é muito mais significativa do que a cafeína.

É importante notar que o grau de envenenamento depende da quantidade ingerida, do tamanho do animal e da quantidade de metilxantinas presentes no chocolate. 

Os chocolates brancos e os chocolates à base de leite contêm menos teobromina do que os mais escuros, tais como os amargos e amargos. Quanto mais cacau há na receita de chocolate,

 mais tiobromina ele contém. Portanto, os chocolates mais leves são considerados como tendo menos poder de toxicidade.

Sinais clínicos de envenenamento

Os primeiros sinais são vómitos, dor abdominal, diarreia, desidratação, perda de apetite e desânimo. Podem surgir outros sinais após o início da hemólise, tais como membranas mucosas claras, falta de ar e aumento da frequência cardíaca

Abacate

O abacate é considerado tóxico para muitas espécies animais, cães, gatos, aves, coelhos, cavalos e gado que são mais afetados. Ambas as folhas, sementes e polpa podem causar envenenamento.

Uvas e passas

Não se sabe exatamente qual parte da uva é tóxica,

 mas sua toxicidade foi confirmada por pesquisas em cães que vivem em fazendas e vinícolas.

O que atraiu a atenção nestes trabalhos foi o número de animais que acidentalmente tiveram problemas renais.
A toxicidade é relativa e varia de animal para animal.
Seus aumentos potenciais dependem da quantidade ingerida e tolerância individual de cada cão
. As manifestações clínicas dependem do peso e são independentes da idade, raça e sexo.
Consumir qualquer quantidade destes frutos pode ser perigoso para causar danos nos rins.

sinais clínicos

Os sinais são normalmente pressionados nas primeiras 24 horas. Os mais comuns são diarreia, vómitos, anorexia (falta de apetite), desidratação, tremores, apatia, fraqueza e dor abdominal. 

Alguns cães também podem ter sede excessiva, diminuição e falta de produção de urina, caracterizando a tabela como insuficiência renal.

Muitos tutores acreditam que oferecer comida caseira aos seus animais não é prejudicial à sua saúde.
Alguns alimentos aparentemente inofensivos podem causar sérias complicações.
O mercado pet oferece várias opções de alimentos industrializados equilibrados e completamente seguros, que possuem os nutrientes essenciais para o funcionamento do corpo. 

Veja também

Deixe seu comentário