ADAPTANDO O PET A CHEGADA DO BEBÊ

Classificação:
5/5
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Adaptando o pet a chegada do bebê

ADAPTANDO O PET A CHEGADA DO BEBÊ

A Chegada de um novo membro na família pode ser uma grande alegria, mas é necessário que todos os membros inclusive o pet esteja pronto para recebê-lo.

Durante a gravidez os primeiros a perceber diferenças no corpo da futura mamãe são os pets, com seu olfato aguçado eles percebem mudanças em nosso cheiro, hormônios e humor.

Nos dia de hoje o pet é um membro importante da família e em alguns casos, tratado como filhos e tem seus donos como pai e mãe. Porém com a chegada do bebê a atenção esta voltada a um novo membro, o cão então deixa de ser o foco, podendo desenvolver doenças ou desvios de comportamento, por isso é importante deixar claro a ele que ele ainda faz parte da “matilha”.

É um momento novo e de adaptação para toda a família, mas nem por isso é motivo para nos desfazermos do nosso fiel escudeiro.

Mas você deve estar se perguntando…mas como?? Vou estar com a cabeça cheia! …CALMA, com alguns cuidados este processo pode ser muito mais fácil.

Comece a preparar o cão antes da chegada do novo membro

Sensíveis a tudo em seu redor eles acompanham todas as mudanças, o meio familiar e a casa que está sendo preparada para o novo membro, são muitas mudanças acontecendo e o cão fica perdido e até estressado, pois como para nós humanos, a adaptação pode ser um desafio.

Se antecipe gerando ruídos que poderão acontecer com a chegada do bebê, os resmungos e os chorinhos que estão por vir, muitos cães são sensíveis aos sons, por isso, o ideal é treiná-los num momento de diversão para não se estressarem e se adaptarem.

É importante que durante os nove meses o cão seja adaptado gradualmente, diminuindo seu espaço físico, a quantidade de carinho e atenção, parece horrível, mas necessário, afinal é o que irá acontecer quando o bebê chegar e se feito com muito cuidado e mostrando que o animal mesmo que com “menos” ainda é parte importante da família ele estará feliz.

Associação negativa e positiva

É natural que o cão associe o mais novo membro a coisas negativas, portanto se quando o bebê chegar ele terá uma limitação em algum cômodo comece a treiná-lo semanas antes, para não associar negativamente ao mesmo.

Evite gritar com o cão ou pedir que saia quando a criança está por perto ou ignorá-lo na mesma situação, senão ele irá associar que quando o pequeno está por perto não é bom. Então na presença do pequeno dê carinho, petiscos, brinque e até passeie, afinal o bebê também precisa de um solzinho pela manhã e irá fazer bem a todos.

Apresente o cheirinho do neném ao pet assim que chegarem em casa da maternidade e o insira em locais onde seja prazeroso para o cão, como a caminha ou debaixo do pote de comida, ou se ele tiver um cantinho especial pela casa é lá que o paninho ou uma roupinha do pequeno deve estar.

E por fim esteja ciente...

São pequenas atitudes que farão toda a diferença ao seu animalzinho, se tudo feito com carinho no fim será tudo muito natural e sem traumas para ambos neste momento tão especial e se tudo der certo, logo mais eles estarão se divertindo juntos.

Deixe seu comentário