A IMPORTÂNCIA DO ALEITAMENTO MATERNO

Classificação:
5/5
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
aleitamento materno

A IMPORTÂNCIA DO ALEITAMENTO MATERNO

Em pleno AGOSTO DOURADO, o mês de incentivo ao aleitamento materno o que pode se falar para que todas as pessoas se conscientizem da real necessidade desta forma de amor.

Desde 1992, mundialmente tem se comemorado de 1 a 7 de agosto a semana mundial de aleitamento materno.

Ao longo dos anos seguintes foram realizadas ações de divulgação e demonstração a importância e responsabilidade da sociedade como um todo.
Sendo o profissional de saúde, a população, o governo e a mídia é necessário se estimular a amamentação e defender os direitos das mulheres e a das crianças a uma alimentação padrão-ouro.

Ações que certamente exerceu um apelo global.

Até que em 12 de abril de 2017, pela Lei Nº 13.435, foi instituído que agosto será também o mês de aleitamento materno.

Então partindo do conceito onde toda criança tem direito a essa alimentação padrão ouro, eis que nasce o agosto dourado.

A campanha deste ano é encapada pelo:

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Pediatria
  • Centro de Referencia Nacional de Bancos de Leite Humano
  • Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira.

E o Slogan é: Empoderar mães e pais, favorecer a Amamentação: hoje e para o futuro!

Mas mediante a tanto preconceito seria um mês o suficiente?

Acredite, em pleno século XXI, mulheres por todo mundo passam por situações inusitadas quanto ao momento de amamentar suas crias em público.
mulher amamentando com rosto coberto

Imagens de 2018 para cá de mulheres com os rostos cobertos durante a amamentação após passarem por situação de constrangimento durante este momento têm rodado o mundo gerando assim uma rede de apoio.

Na ultima quinta(1), Ticiane Pinheiro publicou em suas redes como foi difícil amamentar sua filha caçula Manuella e como insistiu em fazê-lo por saber a importância do aleitamento materno.

ticiane pinheiro amamentando manuella
É importante que pessoas como ela, use sua influencia para mostrar o quão natural e necessário se faz a amamentação.
E conscientizar as mamães de que qualquer mulher pode ter dificuldades neste momento.
Pois há preconceito por todos os lados, vindo de homens, mulheres e as vezes até de familiares.

Dito isso, decerto que seria melhor que todos os anos fossem dourados.

Mas quais são os reais benefícios a mamãe e ao bebê na amamentação?

O aleitamento materno é vital para o bebê, nos primeiros dias as mamas produz um leite especial, de cor amarelada e transparente, o chamado colostro.

Um alimento cremoso e de fácil digestão, repleto de nutrientes, proteínas e agentes de defesa contra infecções, com um efeito laxante que estimula o intestino da criança a se desenvolver.
Somente o leite materno tem as propriedades de alimentar, proteger e ajudar o seu filho a desenvolver durante os seis primeiros meses de vida.

E deve ser o único alimento a ser oferecido ao bebê durante este período.

Mesmo após estes seis meses e a inserção de alimentos sólidos, o aleitamento materno é indispensável.
O mesmo contém anticorpos, nutrientes e proteínas na qual o bebê irá precisar para continuar a se desenvolver e para combater doenças e infecções comuns da infância.
E os benefícios não param por ai.
Para a mamãe além de ajudar a criar um vínculo com o bebê, gera a sensação de bem estar devido à liberação de ocitocina.
A amamentação reduz também o risco de cânceres de mama, ovário e pré-menopausa, doenças cardiovasculares, osteoporose na terceira idade e diabetes.

E por demandar grande energia, acelera o metabolismo e auxilia na perda de peso após o parto, então aproveite.

Veja também

Problemas que podem acontecer no aleitamento materno

Amamentar é algo natural, mas não tão fácil para algumas mulheres.
É necessário ter apoio e dispor de alguns medicamentos e “dicas de vó” para que esse momento se torne plenamente prazeroso.

O ingurgitamento ou “leite empedrado” é um grande vilão para as mamães que tem bastante leite.

As mamas ficam volumosas, duras e doloridas, o ideal neste momento é massageá-las com movimentos circulares ou remover um pouco do leite, seja com a bombinha ou ordenhando.
Isso esvaziará um pouco as mamas, gerando alivio e facilitando na pega do bebê, o que evitará fissuras..
Esta é uma oportunidade de participar de campanhas de doação de leite.
Para crianças onde a mãe não pode amamentar e a criança necessita muito, principalmente em caso de bebê prematuro.
E devido à escassez, o leite doado é encaminhado aos mais necessitados.
banco de leite humano

É necessária também uma pega correta do bebê durante a amamentação para que o bico não crie fissuras.

A orientação de uma profissional de saúde habilitado seja a enfermeira ou obstetra é essencial para que a mamãe não sofra e desista de amamentar.
A mamãe deve também se preocupar em hidratar as mamas durante o pré-natal, seja ela com produtos naturais ou pomadas de lanolina que tem poder hidratante e cicatrizante.
É uma forma de preparação das mamas e prevenção de fissuras.
E lembre-se também de sempre lavar as mãos antes de cada mamada, amamentar em livre demanda e não desistir em caso de fissuras.

Segue algumas dicas que você pode testar em caso de fissura.

– Pomada de lanolina
– Passar o próprio leite
– Compressas para os seios
– Bomba de tirar leite
– Chá de camomila
– Usar conchas de silicone para que o bico não entre em atrito com as roupas
– Casca do mamão e colocar direto no seio, pois a mesma alivia o ardor e tem poder cicatrizante

E muita paciência, logo as dores vão passar e vai ser um momento único. Seu e do seu bebê!

Diversas atividades sobre o tema foram organizadas para o agosto dourado e ao longo do ano, você pode acompanhar essa agenda clicando aqui.

Deixe seu comentário